Argentina Vence Equador em Amistoso com Gol Decisivo de Di María

Pagina inicial » Argentina Vence Equador em Amistoso com Gol Decisivo de Di María

O camisa 11 Ángel Di María foi fundamental para o triunfo dos campeões mundiais, marcando o único gol da partida, que assegurou a vitória da Argentina por 1 a 0 sobre o Equador. O jogo ocorreu no Soldier Field, em Chicago, nos Estados Unidos, neste domingo. Com esta vitória, a seleção argentina, liderada por Lionel Scaloni, conquistou seu terceiro triunfo consecutivo na temporada. Lionel Messi entrou no jogo durante o segundo tempo, substituindo Di María, e participou discretamente do ataque da Albiceleste. Ambas as seleções continuam sua preparação para a Copa América 2024, com a Argentina enfrentando a Guatemala na próxima sexta-feira, 14 de junho, no Commanders Field em Landover, às 21h. Por sua vez, o Equador enfrentará a Bolívia na quarta-feira, 12 de junho, no Subaru Park em Chester, também nos EUA, às 21h30.

Detalhes do Jogo

Desde o início, o confronto teve um tom mais sério do que o usual para um amistoso, com um clima tenso e disputas acirradas entre as duas seleções. O jogo manteve-se equilibrado e tenso até os 25 minutos, quando a Argentina começou a dominar as ações ofensivas. Lautaro Martínez teve uma oportunidade de abrir o placar, mas foi parado por uma excelente defesa de Galíndez.

O destaque argentino, Di María, foi decisivo. Ele marcou o gol aos 39 minutos, finalizando uma jogada iniciada por uma rápida troca de passes. De Paul passou a bola para Romero na entrada da área, pelo lado direito. Romero driblou a defesa e serviu Di María, que estava posicionado estrategicamente para chutar cruzado e acertar o canto direito do gol equatoriano. Di María ainda teve outra chance notável aos 41 minutos, quando uma cobrança de falta sua carimbou o travessão.

Messi, que começou o amistoso no banco de reservas, entrou aos 10 minutos do segundo tempo, substituindo Di María. O Equador teve poucas chances de ameaçar o gol argentino, com Dibu Martinez sendo realmente exigido apenas aos 28 minutos em uma tentativa de Alan Franco. A Argentina ainda criou boas oportunidades com Enzo Fernández e González, que, frente a frente com Galíndez, não conseguiram concretizar. O placar permaneceu inalterado até o final da partida.